12 de abril de 2019

Famílias agricultoras de Juazeirinho realizam atividade de reflexão sobre transgenia e iniciam processo de formação para a 8ª Festa Estadual das Sementes da Paixão


A comissão municipal de Juazeirinho-PB, se reuniu na última quarta-feira (10), pela manhã, na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) para um momento de formação. O tema trabalhado foi a questão das Sementes da Paixão, trazendo para o debate: Missões das Sementes realizadas no território, gestão dos Bancos Comunitários de Sementes (BSC) e com muita ênfase, a questão da transgenia. Cerca de 15 agriculturas e agricultores, jovens e adultos contribuíram com esse momento.

A atividade foi conduzida pelo Coletivo Regional das Organizações da Agricultura Familiar e pela entidade de Assessoria Patac. Os participantes foram divididos em grupos de trabalho para destacar ‘Avanços’ e ‘Desafios’ das Sementes Crioulas no território do Cariri, Seridó e Curimatau. 


Como avanços os grupos indicaram: Fundos Rotativos Solidários (FRS), reflorestamento da Caatinga, trocas solidárias através dos mutirões, diversificação dos plantios e estoques dos bancos de sementes, valorização das sementes animais, considerando-as Sementes da Paixão e o fortalecimento dos Bancos de Sementes a partir da execução do Projeto Sementes do Semiárido.

Como desafios apareceram as seguintes questões: Ameaça dos transgênicos, falta de compromisso de algumas pessoas com a causa, compra de sementes com desconhecimento da sua origem, falta de preocupação com o solo e o uso de veneno nas lavouras.

O momento seguinte teve a exibição do Vídeo “Não Planto Transgênicos para não Apagar minha História” e em seguida, foi realizado um debate sobre a contaminação crescente no território. Nesse sentido foram tirados alguns encaminhamentos de como  se pode criar barreiras de proteção para impedir que a contaminação avance, como por exemplo: Fortalecer as cercas vivas dos agroecossistemas; reservar cópias de segurança das sementes livres da transgenia; não comprar sementes no mercado; evitar plantar milho em divisa de roçados ou perto de estradas; não produzir alimentos com as sementes que foram contaminadas e realizar reuniões comunitárias para debater essa temática do avanço dos transgênicos.

Esse encontro também já faz parte do processo preparatório da 8ª Festa Estadual das Sementes da Paixão, que se realizará de 5 a 7 de junho, na cidade de Soledade -PB, onde todas as comunidades do Coletivo deverão participar deste momento de celebração e resistência em defesa das Sementes Crioulas. Cada liderança presente se comprometeu em animar o processo preparatório da 8ª FESP com as demais pessoas das comunidades. 
A preservação das Sementes livres de transgênicos está Intrinsecamente ligada a ‘Segurança e a Soberania Alimentar e Nutricional’ das famílias agricultoras, mas também de toda a população, rural e urbana.

Rede de Sementes da Asa Paraíba realiza atividades preparatórias para a 8ª Festa Estadual das Sementes da Paixão

A Rede de Sementes da Articulação do Semiárido Paraibano (Asa Paraíba) está em pleno processo de preparação para a realização da 8ª Fest...