22 de junho de 2011

ASA-PB inicia construção de programa de formação em recursos hídricos

Durante os dias 14 e 15 de junho, foi realizado em Campina Grande, na Paraíba, o 1º Encontro de Capacitação em Gestão de Água para Beber e Produzir Alimentos, organizado pela Articulação do Semiárido Paraibano (ASA-PB). Este encontro teve como objetivo elaborar princípios, conteúdo e metodologia comuns às organizações que compõem a ASA-PB, orientando o programa de formação em recursos hídricos (RH) com foco no manejo da água no arredor de casa, na propriedade familiar e na microbacia comunitária.

Antônio Carlos, coordenador do PATAC e um dos organizadores do evento, informou que o programa de formação será dividido em dois momentos. “No primeiro, a ideia é levar os técnicos, animadores, lideranças, agricultores e agricultoras do estado a entender melhor o funcionamento do sistema hídrico no arredor de casa, tendo em vista que é neste espaço que se concentra a demanda de água, onde se localiza a cisterna para o uso da família e a cisterna calçadão para a produção de alimentos, assim como, os barreiros e a água servida”, afirma Antônio.
O facilitador ainda comenta que no segundo momento, o objetivo será refletir sobre o sistema hídrico na propriedade e na comunidade, a partir do olhar sobre as bacias comunitárias e sobre o sistema hídrico no estado. Dessa forma, ampliando a perspectiva dos participantes do programa de formação, sobre o trabalho que está sendo desenvolvido na região.

Lismarck Andrade, coordenador do Programa 1 Milhão de Cisternas (P1MC) e integrante da equipe do Polo Sindical da Borborema, avaliou o encontro de forma positiva. “Foi um bom encontro, percebi que estamos trabalhando os mesmos conteúdos em todas as regiões do estado e que estamos construindo uma abordagem metodológica comum, no intuito de potencializar os processos de construção de conhecimento”, afirmou Lismarck.

A proposta de formação ainda tem como objetivo fortalecer as dinâmicas dos arredores de casa, com foco sobre a água de beber e a água para produzir. Este espaço foi identificado pelos participantes do encontro como sendo o espaço que, frequentemente, é gerenciado pelas mulheres das famílias. Na avaliação do grupo, esta identificação precisa ser considerada na elaboração das metodologias que estão sendo desenvolvidas para as diversas regiões da Paraíba.

Aldineide Alves, coordenadora técnica do P1MC e representante da Central das Associações dos Assentamentos do Alto Sertão Paraibano (CAAASP), afirma: “Essa formação é fundamental como orientação coletiva para nortear o trabalho que temos desenvolvido para convivência com o semiárido e nossa identidade enquanto ASA. Nesse momento inicial estamos abordando temas estratégicos, dando passos importantes na luta por um semiárido mais justo e sustentável”.

No final do encontro, além dos encaminhamentos sobre diversas atividades das organizações presentes e dos informes apresentados, foi agendado o próximo momento de formação para os dias 17 e 18 de agosto deste ano.


Patrícia Ribeiro - comunicadora popular da ASA
Campina Grande
21/06/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário