29 de julho de 2014

Encontro discutirá Manejo da Água Servida para a Produção de Alimentos Saudáveis

Agricultora Sara, de Cubati, exibe os frutos da água servida
A Ong Patac e o Coletivo Regional das Organizações da Agricultura Familiar, entidades que compõem a Articulação Semiárido Brasileiro (Asa Brasil) realizará nesta quinta (31) e sexta-feira  (1º de agosto) um Encontro sobre “Manejo da Água Servida para a Produção de Alimentos Saudáveis”. O evento acontecerá no Day Camp Hotel Fazenda, em Campina Grande. 
A resistência das famílias agricultoras e a capacidade de experimentar a implementação de sistemas simples de captação de água servida (usada) para enfrentar os longos períodos de estiagem no Semiárido, especialmente nos territórios dos Cariris, Curimataú e Seridó paraibano, tem despertado o interesse de entidades de assessoria, universidades e de famílias agricultoras para aprimorar, fortalecer e ampliar práticas de utilização da água servida na própria região, bem como junto a outras famílias do Semiárido.
Dona Nicinha, de Gurjão, usa a água servida para conservar seu quintal
O encontro será aberto, as 8h30, terá como objetivos: Promover o intercâmbio de experiências entre famílias agricultoras e técnicos/as sobre manejo da água servida para a produção de alimentos saudáveis; Construir uma apropriação coletiva sobre a importância da água servida e Planejar a continuidade da formação e aperfeiçoamento de sistemas simplificados de manejo da água servida existentes nas comunidades.
A expectativa é reunir durante esses dois dias, cerca de 40 pessoas, dentre estes, agricultoras e agricultores que trabalham com a dinâmica da agricultura familiar de base agroecológica. Também participarão como convidados e parceiros: O Instituto Nacional do Semiárido (INSA), a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e as demais entidades e organizações que compõem a ASA Paraíba.
Maria José, de Olivedos, usa água servida nas plantas medicinais

O seminário também contará com a apresentação de experiências desenvolvidas por agricultoras/os experimentadoras/es  das regiões de Juazeirinho, Cubati, Olivedos e do Estado do Rio Grande do Norte. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário