20 de dezembro de 2010

ASA defende nomes para ministérios e órgão ligados à política agrícola

A Articulação no Semi-Árido (ASA) entregou à presidente Dilma Rousseff uma carta sugerindo nomes para comandar ministérios e órgão que têm implementado projetos e programas com impactos positivos para o Semiárido. A ASA é uma rede formada por três mil organizações que atuam em 10 estados da região semiárida.

Para o Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA), a ASA sugere o nome do ex-governador do Piauí e senador eleito pelo estado, Welington Dias. Embora a Articulação também considere importante a possibilidade da pasta ser ocupada por uma mulher nordestina, tendo em vista que mais de 50% dos estabelecimentos da agricultura de base familiar no Brasil estão no Nordeste e que, na linha de atuação da ASA, a igualdade de gênero é um fator importante.

Para o Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), a indicação da ASA é que se mantenha a atual ministra Márcia Lopes. Este Ministério desenvolve o Programa Cisterna, através do qual apóia a construção de um milhão de cisternas, que é a meta de um dos programas de maior envergadura da ASA, o P1MC.

Para a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), órgão que lida com informações fundamentais para a formulação da política agrícola brasileira, atende populações sob risco e/ou insegurança alimentar e nutricional e dá sustentação operacional a programas e políticas públicas como o Programa de Aquisição de Alimentos do MDS, a ASA defende o nome de Silvio Porto, atual diretor de Políticas Agrícolas e Informações.

Clique aqui para ler a carta em arquivo PDF.

Fonte: ASACom

Nenhum comentário:

Postar um comentário