14 de dezembro de 2010

Balanço de 2010 e Planejamento para 2011 do Coletivo Regional


Entidades e agricultores familiares do Coletivo Regional do Cariri, Seridó e Curimataú estiveram reunidos durante a última quinta e sexta-feira(09 e 10), em Campina Grande, para fazer um balanço das ações do decorrer deste ano de 2010 e ao mesmo tempo planejar as ações e projetos a serem trabalhados no próximo ano.
Domingo Rural acompanhou o encontro que aconteceu no Day Camp Hotel, teve a participação de cerca de 60 componentes que trabalham agricultura em comunidades diversas dos municípios componentes daquele coletivo e conversou com lideranças e agricultores que fizeram um balanço das ações executadas no decorrer desse ano.
Alex Barbosa dos Santos é mobilizador social na região do Coletivo, mora em Santo André e, no Domingo Rural deste domingo, falou sobre o encontro acontecido em Campina Grande. “As comissões elas se dividiram pra fazer um balanço do avanço do trabalho onde se avançou e quais as dificuldades, então estamos aqui reunidos na comissão água do coletivo e a gente vê que teve avanço na questão do monitoramento, no trabalho da produção, na venda do produto dos agricultores, mas ainda se tem muito a se trabalhar na questão da perspectiva agroecológica, tendo em vista que agricultores ainda continuam influenciados naquela lógica de se utilizar o veneno agrotóxico nas suas plantações”, explica o jovem dizendo que o desafio do processo de expansão das famílias no processo de convivência requer mais esforço para mostrar que sustentabilidade se faz com ações que dependem de tempo para se alcançar resultados plenos de produção sem a utilização de produtos externos da propriedade rural, dentre os quais venenos, sementes e adubos.
Outro esforço a ser empreendido pelas organizações é fazer com que muitas famílias beneficiadas façam o correto uso dos equipamentos a exemplo das barragens subterrâneas que vêm para implementar as ações já implantadas em cada unidade rural.  “Ainda é uma dificuldade a gente dar entender esse processo porque alguns agricultores se apropriam da tecnologia da barragem subterrânea, mas outros ainda têm essa dificuldade e como a gente falava a agente teve o processo de formação na questão da barragem subterrânea, a questão do monitoramento, mas é uma necessidade de que a gente intensifique esse processo, tanto na formação agroecológica nesse próximo ano que está vindo aí 2011 como também a produção da própria barragem em que os agricultores precisam entender qual o período, qual o sistema que dá certo de produção para essa barragem”, complementa.
O assessor do Coletivo, Rodrigo Campos de Morais é técnico em agropecuária e, ao conversar com Domingo Rural, disse que 2010, apesar das poucas chuvas registradas em toda a região, apresenta dados bem positivos que serão referência a serem trabalhadas em 2011 e garante que o incentivo ao uso correto dos equipamentos de recursos hídricos na produção são entraves e desafios a serem superados no próximo ano. “Eu acho que com relação a água para a produção de alimentos o coletivo tem que tomar uma iniciativa, tem que se planejar bem junto as famílias e associações comunitárias que ali desenvolvem um trabalho, as comissões municipais também pra suprir essas dificuldades na região do coletivo é preciso ser trabalhado forte mesmo para em 2011 fazer o bom aproveitamento dessa questão dos reservatórios já feitos”.
Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Nenhum comentário:

Postar um comentário